Gatualidades / Textos

Obesidade Felina

Myrian Kátia Iser Teixeira
Aperfeiçoamento em Clínica Médica de Felinos
Especialização em Clínica Médica de Felinos
Medicina Felina – Gato Leão Dourado- Belo Horizonte - MG
Diretora da Academia Brasileira de Clínicos de Felinos - ABFel

 

Definição

A obesidade felina pode ser definida como:

Condição de balanço energético positivo e excesso de formação de tecido adiposo com consequentes efeitos colaterais que podem levar a morbidade e mortalidade.
Esse balanço energético positivo acontece  por excesso de ingestão calórica ou diminuição do gasto de energia.

 15% ou mais acima do peso ideal

 Aumento excessivo de massa gorda em relação a massa magra

Tecido adiposo

O tecido adiposo foi considerado por um vasto período como local de reserva de energia, isolamento térmico, suporte estrutural de órgãos e alvo da ação de vários hormônios os quais regulariam o metabolismo energético.
Atualmente o tecido adiposo foi reconhecido como um órgão endócrino ativo que produz e secreta vários polipeptídeos, as adipocinas, como a leptina, adiponectina, resistina, fator de necrose tumoral e inibidor de ativação do plasminogênio.
As adipocinas participam nos processos de regulação do balanço energético e na resistência à insulina.
Essas adipocinas no gato obeso são responsáveis por várias alterações que culminam no aumento da ingestão calórica e na diminuição do gasto energético, além de provocarem aumento da resistência à insulina.

 

Cenário da obesidade felina

  • Epidemia global em seres humanos
  • Impacto na expectativa e qualidade de vida
  • A Incidência está aumentando rapidamente em seres humanos, cães e gatos
  • Trata-se da desordem nutricional mais comum de cães e gatos dos EUA
  • Atinge 1/3 dos gatos dos EUA

 

% Sobrepeso/Obesidade

Ano

Fonte

20% sobrepeso e 5% obeso

1998

Donoghue e Scarlet, 1998

15 a 35%

2009

Zoranl, 2009

6 a 52%

2009

Colliard et al, 2009

39%

2010

Courcier et al, 2010

 

 

Complicações da obesidade felina

A obesidade pode provocar várias alterações que podem culminar em doenças e situações críticas para o seu gato. Dentre elas:   

  • Diminuição da longevidade
  • Lipidose hepática
  • Diabetes mellitus
  • Hipertensão
  • Artrite
  • Câncer
  • DTUIF (doença do trato urinário inferior dos  felinos)
  • Dermatopatias
  • Complicações respiratórias
  • Dislipidemia
  • ↑ risco anestésico

 

 

Escore corporal  - Como está o seu gato?

 

 

               
Manejo da obesidade felina

  • Dieta

 

Optar por uma ração própria para um programa de emagrecimento.
Pesar a quantidade de ração diária de acordo com a quantidade de calorias recomendada pelo médico veterinário.
Usar comedouros adequados para que o gato ao comer, além de brincar ao retirar os grãos da caixa de alimentação, gaste energia. O ato de alimentar torna-se uma brincadeira, atividade física e fonte de diminuição de estresse.

 

  • Atividade física

Atividade física

  • Manutenção e fortalecimento da massa magra
  • Saúde cardiovascular
  • Estimulação mental → qualidade de vida
  • ↑ gasto de energia e oxidação de gordura
  • ↑ taxa metabólica

 

Brincadeiras (laser point, túnel, brinquedos, bolinha de papel, etc)
Perseverança
Variar os brinquedos
Criatividade
Enriquecimento ambiental (prateleiras, caixas, arranhadores, etc)
10 minutos/dia

Voltar

 


rodape